Se não quiser ouvir a música clique aqui:

Se planejar para um ano,
plante arroz...
Se planejar para dez anos,
plante uma árvore, mas...
Se planejar para 100 anos:
Eduque as pessoas!

Provérbio Chines

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Somos civilizados?

Ainda hoje o homem subjulga os demais seres vivos das mais diversas formas.
O que me espanta, é ainda existirem horrores como estes que disponibilizei abaixo (As imagens são fortes, para aqueles que são mais sensíveis recomendo não exibir). Como podemos ainda aceitar um mundo onde tal brutalidade é considerado um espetáculo?

TOURADAS

ANIMAIS EM CIRCO







RODEIOS

CASACOS DE PELE




Pagamos pela crueldade. Não há mal algum em se comprar um animal desde que você conheça a procedencia, caso contrário, estaremos propiciando as fábricas de animais.
Por que não castrar seu animal? Por que não lhe dar uma boa cama, água e comida? Por que abandoná-lo?
Não há mal algum em gostar de ir a shows, moda country...mas precisamos mesmo gastar tanto dinheiro para pagar a crueldade em rodeios?
Lindo o casaco de pele...não há tecidos sintéticos que te aqueçam da mesma forma? Não há maneira mais digna de se sacrificar um animal?
Vocês conseguem rir de um animal sendo atiçado, abusado para seu divertimento em um circo em troca de comida? Após ter sido treinado com métodos que o condicionam a evitar a dor ou a punição?

Repensar os valores é nossa obrigação pois já não respeitamos mais nada...Nem mesmo a vida.

Como não ser "levada" para passear por seu cão...

Bom, o Bóris o super simpático Pit bull de casa, não costuma ser tão simpático para passear.
Todos meus outros cães são extremamente obedientes, mesmo o  mais autoritário Yoshi, se rende aos meus encantos (rs) porém, o Bóris não.

Literalmente, desde que chegou, é impossível domá-lo nos passeios.

Tentamos:
Diferentes  tipos de coleira (e remédios para dores musculares, no meu caso, claro!);
Passeio sozinho;
Passeio com a matilha;
Eu conduzindo, marido conduzindo...ele mesmo conduzindo!
Técnicas vistas em livros, revistas, pesquisas na net...enfim.

O fato é que, em casa ele simplesmente faz exatamente o que deveria fazer na rua. Mas, quando estamos na rua ele se tranforma. Seu instinto não é agressivo mas, ancioso...então ele realmente 'grita' quando vê outros cães, puxa de todas formas e para todos os lados possíveis e, não nos ouve quando o repreendemos.

Já tive 5 cães. Todos os outros sempre responderam da mesma forma as 'regras' básicas de passeio mas, o Bóris não.

Tendo isso em vista e, depois do espetáculo protagonizado por ele na última visita ao veterinário em que ele colocou, o Dr., os outros cães, eu e meu esposo, TODOS,  de orelhas em pé com seus grunidos, latidos, puxões e sopapos...Novamente fiz um busca de formas de treiná-lo ao passeio.

Então, se funcionar com vocês, me avisem ok?

1° Não utilize enforcadores (principalmente aqueles com pinos na parte interna). Até que seu animal entenda como passear, provavelmente irá se machucar e a vc também! Evite as coleiras peitorais na fase de treinamento pois, o ato de puxá-lo no sentido contrário estimula o cão á tração e, carregá-lo pela rua. Uma boa coleira que comprei, que dá maior segurança em controlá-lo e tem um fundamento etológico é a Gentle Leader.
Mas, uma coisa é fato. Não importa a coleira que você use, o que determinará o sucesso em treiná-lo será seu empenho e paciência.
2° Gaste a energia de seu cão antes do passeio. Brinque com ele jogando bolinhas, brinquedos para ele gastar um pouco de sua energia e, assim, focar mais em seus comandos.
3° Tente acostumá-lo a colocar a coleira sem muito alarde, festa. Isto excita demais o animal e, depois de seu nível de excitação no máximo é muito mais dificil retomar sua atenção para o exercício em si. Se possível, após colocar a coleira, deixe-o em seu lugar de costume, retome suas atividades e quando ele relaxar, então coloque a guia e saia para o passeio. Não recomendo assim que colocar a coleira começar com o exercício de cansá-lo pois, ele vai entender que coleira é sinal de brincadeira...e necessáriamente neste momento, é treino.
4° Ofereça água antes e durante o passeio, acostumando-o com "uma pausa" durante o percurso, assim se você precisar parar por qualquer motivo, ele não ficará puxando para continuarem a caminhar.
5° Para os primeiros passeios durante o treinamento, procure um local ou horário em que sejam mínimas as distrações. Não dá pra passear em um parque, no domingo de sol as 10h da manhã neste momento. Alguns treinadores recomendam treinar em casa primeiro porém, como descrevi anteriormente no meu caso, de nada adiantou. Acredito que, pela lógica, a casa é um local que não desafia o cão onde, o principal centro de atenção é o dono. Ele irá naturalmente responder de forma mais tranquila do que se receber outros estímulos. Portanto, começe em um local calmo porém diferente do habitual.
6° Tenha paciência. Entenda que o treinamento é baseado no exercício e tem fundamento no erro e acerto. Não será por milagre que você e seu cão entrarão em sintonia e, alguns precisam de mais tempo e exercício para entender e aprender, assim como nós.
7° Se o cão puxar a guia, interrompa o passeio. Segure com firmeza a guia junto ao seu corpo e, começe a andar em linha reta. Se ele caminhar sem puxar, recompense-o (petisco ou mesmo um afago, porém, se você costuma acariciá-lo por tudo...isto não funcionará). Se ele começar a puxar, pare e permaneça imóvel sem contato visual e nenhuma comunicação com ele. Assim  que afrouxar a guia, recomeçe o passeio. Repita este processo aé ele compreender que se puxar, o passeio será interrompido.
8° Segure a guia com frmeza junto ao seu corpo e agora que ele está te seguindo em linha reta, mude a rota do passeio. Se o cão puxar a guia, mude a direção. Ande em linha reta, ocasionalmente o recompense se ele não puxar e, caso ele puxe, mude de direção. Esta ação requer bastante atenção por parte do condutor pois, antes dele puxar realmente, quando se projetar além do limite imposto pelo seu corpo e a guia não estiver totalmente esticada você terá de mudar de direção bruscamente. Com a repetição o cão entenderá que, caso ele puxe, o passeio muda de direção. Repita este processo até que ele entenda.

Esta técnica é baseada na compreensão da guia como extensão de seu braço e seu limite. Além de que ele deverá sempre ser conduzido como acompanhante, ou seja, você indica o caminho.
Durante o passeio, permita que ele fareje, tornando o passeio agradável à ele. Independente do lado em que ele caminhar, se na sua frente ou atrás de você, ele não poderá puxá-lo.

Se seu objetivo é mantê-lo sempre ao seu lado, escolha-o e não permita, usando esta técnica, que ele mude de lado durante o passeio e mantenha-o sempre próximo a sua perna.

Espero que vocês tenham sucesso aplicando estas técnicas...eu vou tentando daqui!


terça-feira, 26 de julho de 2011

Revolução da Alma



Ninguém é dono da sua felicidade, por isso não entregue sua alegria, sua paz e sua vida nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém.
Somos livres, não pertencemos à ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja.
Se você anda repetindo muito "Eu preciso tanto de você" ou "Você é a razão da minha vida", cuide-se. Remova essas palavras e principalmente a ação dessas palavras da sua vida, pois fazem muito mal ao seu eu interior.
A sua paz interior é a sua meta de vida. Quando você sentir um vazio na alma, quando acreditar que ainda está faltando algo, mesmo tendo tudo, remeta seu pensamento para os seus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe em você.
Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você. 
Não coloque objetivos longe demais de suas mãos, abrace os que estão ao seu alcance hoje. Se você anda desesperado por problemas financeiros, amorosos ou de relacionamentos familiares, busque em seu interior a resposta para acalmar-se, pois você é reflexo do que pensa diariamente.
Pare de pensar mal de você mesmo, pare de se condenar. 
Perdoe-se!
Sorrir significa aprovar, aceitar, felicitar. Então abra um sorriso para aprovar o mundo que te quer oferecer o melhor.
Com um sorriso no rosto as pessoas terão as melhores impressões de você, e você estará afirmando para você mesmo, que está pronto para ser feliz.
Trabalhe, trabalhe muito a seu favor.Pare de esperar a felicidade sem esforços.Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda. 
E não se esqueça nunca de agradecer.
Agradeça tudo que está em sua vida nesse momento, inclusive a dor. - Por fim, acredite que não estamos sozinhos um instante sequer. Sempre haverá uma pessoa pensando em você...



2399





sexta-feira, 22 de julho de 2011

Atenção aos prazos de licenciamento e do Controlar!

Recentemente tive uma baita surpresa.
Toda alegre, pagamos o licenciamento  (á vista) e fizemos o Controlar dentro do prazo do nosso veículo. Afinal você tem que fazer assim que disponibilizam o calendário, pela placa do carro...nem antes, nem depois.

Mas o que ninguém informa, esclarece ou muda por haver problemas graves, não para quem faz as normas mas, para os troxas que pagam tudo em dia é que:

" Se você paga seu licenciamento assim que o recebe e, pelo calendário, faz o Controlar (ou seja, depois de pagar o licenciamento), você estará sem a documentação regular do seu carro por mais ou menos 15 dias!"

Esta é uma parte do SEU problema.

Estamos no Brasil...O QUE PODEMOS ESPERAR?.

Tendo meu carro parado em uma blitz (meu marido conduzia o carro), na Rod. Raposo Tavares na altura do Carrefour da Raposo, meu esposo entregou normalmente os documentos (todo tranquilo, tá tudo pago!) e, tem a triste noticia que depois que você faz o Controlar, precisa receber um novo documento, ou seja, se você pagou antecipado o Licenciamento problema seu, o documento não vale mais. Surpresa, até então mas, não temos muita informação sobre nada que temos obrigação de pagar mesmo, não é?

Ok, procedimento padrão informado pelo DETRAN:
O Policial fica de posse dos documentos do carro, expede um documento autorizando o condutor, por um determinado prazo, a retirar o novo documento, retornar e retirar o documento anterior, regularizando a situação.
Nada mais justo, tava errado, temos que corrigir! Mas...

Procedimento adotado pelos Policiais Rodoviários no ocorrido:
  • Apreensão do veículo;
  • Encaminhamento do veículo para pátio fora de São Paulo, em Araçariguama. Obs.: Os documentos pessoais, do carro e de tudo mais são de São Paulo... Conheça um pouco mais do pátio de Araçariguama... Mesmo existindo 3 pátios de meu conhecimento em São Paulo, capital!
  • Multas por farol queimado, vidro trincado e pneu que estava "um pouco gasto";
  • Tratamento digno de rei oferecido por partes dos Policiais extremamente educados e bem intensionados;
Para solucionar este "pequeno" inconveniente:

Dependendo do carro para trabalhar, não resta outra alternativa à ir passear em Araçariguama para retirar o veículo no dia seguinte.
Dando uma passada no DETRAN, o documento novo estava na expedição. Em orientação dada pelo 'simpático e educado'  policial rodoviário, NUNCA DEVEMOS PEDIR PARA QUE OS DOCUMENTOS DO DETRAN SEJAM ENVIADOS PARA O ENDEREÇO, apesar de ser uma das opções oferecidas por ele...Enfim.
Meu esposo empoleirou-se em uma moto com um colega e rumou para tão sonhada aventura.
Chegando lá, mais educação e boas vindas por parte dos Policiais Rodoviários do pátio que, expediram a guia para pagamento da pernoite no pátio (seria apenas uma diária mas, como um cliente VIP, pagamos por duas).
Banco, recebimento no local do pagamento ou qualquer outra alternativa para fazer o pagamento no local, claaaaaro que não! Perder a oportunidade de um tour na cidade? Foi então orientado a fazer o pagamento no "centro", nos correios. 
Bora pros Correios então. Chegando lá a mais feliz de todas as surpresas (provavelmente, também (?) para o carinhoso Policial que o atendeu e passou esta informação), aquele valor de pagamento não poderia ser recebido pelos Correios, apenas no Banco.
Banco ao lado dos Correios? Claaaaaro que não! Bora pra São Roque! E vai de moto, correndo contra o tempo pois o pátio, fecha religiosamente ás 17h. (Caso você não disponha de R$100,00, correspondentes ao valor da abertura VIP do pátio depois deste horário).
De volta ao pátio, devolvendo ao gentil Policial o comprovante de pagamento, surge um novo problema...Ele havia esquecido de verificar os pneus e será necessário voltar até são Roque (haha) para comprar um novo pneu.
Sem nenhuma opção, lá foram os desbravadores de volta para São Roque, sem conhecer nada, a procura de um pneu.
Com pneu na mão, como levar em uma moto, 2 e mais um pneu?
Dá-se um jeito... voltando então a linda e acolhedora cidade de Araçariguama, chegando ao comando policial próximo ao pátio, entrega para a inspeção o pneu novo, motivo de tanta alegria...Depois de palavras extremamente doces usadas em um culto vocabulário o Policial questiona meu marido o motivo dele ter trazido um pneu para eles checarem, já que ali eles não eram borracheiros!!!!!! Claro, que absurso...Quem faria isso! Até parece que foi "PEDIDO" ao meu marido que o fizesse.
Mas, sem comer e beber desde as 10h da manhã, o abusado do meu marido resolve abusar da cordialidade dos sensíveis Policiais e, se dirigiu á um bebedouro disponibilizado para o conforto dos visitantes, para beber água. Neste mesmo instante, como não poderia ser diferente mediante a tamanha ofensa, meu marido foi interrompido pois, não era permitido beber água no local. Isso deveria ter sido solicitado com antecedencia. Culpa da falta de educação de meu esposo, claro.
Aguardando o parecer dos dignos Policiais e faltando 10 minutos para fechar o pátio um dos policiais devolvem os documentos do carro a meu marido enquando os outros questionavam ainda a pequena rachadura no vidro do carro. Em um momento heróico pulam os dois na moto. Direto ao pátio. Chegaram lá faltando menos de 10 minutos para que acabasse o expediente e os portões sendo fechados.

Finalmente retirar o carro do cativeiro! Mas, não antes de implorar pelos seus pertences desnecessariamente deixados dentro do veículo como macaco, triangulo, chave de roda e step, ah e claro, a frente do rádio do carro! É óbvio que mediante a falta de atenção do meu esposo os lícitos policiais tiveram que retirar estes ítens do automóvel para nossa própria segurança!

Agradecidos pela ótima estadia e pela atenção dispensada á eles voltaram então para São Paulo, pondo fim a este passeio de 290 km rodados.

Compartilho com vocês estas informações com a mesma indignação que escutei do meu esposo e, com a mesma indignação encaminhei para a corregedoria através de pessoas conhecidas da área.

Afinal, um elogio ao ótimo tratamento não pode passar em branco, vocês não acham? Com certeza não dará em nada mas, posso dormir em paz.

Mais informações sobre apreensão de veículos em São Paulo








quinta-feira, 21 de julho de 2011

Impacto do homem ao ecossistema

As populações de grandes predadores como leões, tigres, lobos e tubarões tem entrado em declínio ao longo dos anos e, segundo a revista Science, por ação humana.
Estas espécies são o topo da cadeia alimentar e representam um dos maiores impactos causados aos ecossistemas.

Esta diminuição que aumenta gradativamente, é muito maior do que estimado anteriormente e afeta muitos dos processos ecológicos  em um efeito conhecido no meio cientifico como cascada trófica (que afeta do topo da cadeia alimentar progressivamente até atingir a sua base).

Vemos diariamente estas manifestações do ecossistema como o clima,  a perda de habitats,  poluição, sequestro de carbono, espécies invasoras e até mesmo a proliferação de doenças.
E, esta destruição dos grandes predadores tem a mesma importancia da sexta extinção em massa na história do planeta.

É uma reação em cadeia. Exemplo disto é o Parque Nacional Yellowstone (EUA) que, como declínio dos lobos (predadores dos alces na região), lida com a invasão de alces no meio urbano a procura de alimento. Comportamento justificado pela falta de gramíneas e árvores  (Salicaceae) devido ao crescimento populacional destes animais. Isto ocasionou então a falta de alimento para os castores, diminuindo sua população.

Em Utah, com a redução de grandes felinos, ocorreu o aumento dos alces que levou á perda de vegetação, alterando então o fluxo de canais de água  e por último prejudicando a biodiversidade local.

"No dia em que percebermos que não se avalia a beleza de obra só pelos detalhes mas como um todo, que o ser humano não está fora da teia da vida, é apenas um de seus fios, entenderemos que somos a única espécie que, não vive pelo bem de sua perpetuação."


Mais um acidente ambiental...

A empresa Odebrecht foi multada pela prefeitura de Santos - SP.
Motivo?
Por acidente poluidor que provocou assoreamento do trecho do Rio Sandi, próximo á ilha Diana.
Quem puniu?
A Secretaria do Meio Ambiente de Santos (Semam).
Valor da multa?
R$ 101.282,50.
Danos ambientais?
Cerca de 5.000m² de material da margem de restinga foi levado para o rio.

Proteção legal

Para conter a degradação de restingas, garantindo, especialmente, que estas possam continuar exercendo sua importante função ambiental de fixadoras de dunas e estabilizadoras de manguezais, o Código Florestal brasileiro (Lei 4.771, de 15 de setembro de 1965) enquadra as restingas como Áreas de Preservação Permanente - APP, não podendo as mesmas serem devastadas, conforme seu art.2º, alínea "f". A Resolução Conama 303, de 20 de março de 2002, que dispõe sobre parâmetros, definições e limites de APP, estabelece que constitui APP a área situada nas restingas: em faixa mínima de 300 m, medidos a partir da linha de preamar máxima; ou em qualquer localização ou extensão, quando recoberta por vegetação com função fixadora de dunas ou estabilizadora de mangues [1].
O que será feito?
Plano de Recuperação de área degradada. A empresa tem o prazo de 45 dias para entregar o estudo.

Apesar de todos os danos momentâneos e a longo prazo que "acidentes" assim acarretam, a obra possui Licença Ambiental do Instituto Brasileiro  do Meio Ambiente  e dos Recursos Naturais Renováveis ( Ibama).
E as soluções para mais este acidente, até o momento, só se referem ao período que levará para liberar o rio, devido a medida de segurança DA OBRA para continuarem os trabahos...
E quais as consequencias para o meio ambiente realmente...enfim...

Perguntas sem respostas:

O plano de estudo tem 45 dias para ser entregue, ok... e a recuperação da área degradada???

Pra onde vai este dinheiro arrecadado com multas devido a acidentes e problemas das empresas referente ao meio ambiente.?


Cada vez mais só vemos o meio ser distruido para construção de pontes, viadutos entre outras obras que em nada beneficiam o meio ambiente realmente.
O que vejo é uma forma "legal' de se arrecadar fundos para mais obras...

Triste. 

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Cachorródromos ou Parcães

Para usufruir desta maravilha de divertimento pra você e seu (s) companheiros inseparáveis, seguem quatro regras básicas de etiqueta:
1.       Manter a vacinação em dia;
2.       Não levar fêmeas no cio;
3.       Recolher os dejetos de seus amiguinhos;
4.       Manter animais de grande porte infelizmente “taxados” de ferozes, em coleira – guia enforcadeira e focinheira.
Parque do Ibirapuera Endereço: Av. IV Centenário s/n (portão 6 – apenas para pedestres) – São Paulo
Telefone: (0xx11) 5574 - 5177
Horário de funcionamento: segunda-feira a domingo, das 8h às 18h

Parque Buenos Aires
Endereço: Av. Angélica, s/ nº, altura do número 1.500 – Higienópolis – São Paulo
Telefone: (0xx11) 3666-8032
Horário de Funcionamento: segunda-feira a domingo, das 7h às 19h
***Dica*** Ambos os parques tem suportes com sacos plásticos biodegradáveis, bom pro dono e pro meio ambiente!

Doação de sangue canino!!!




Vocês sabiam que os cães também podem doar sangue? 
Pois é...

Quando é necessária a transfusão de sangue?
·           Procedimentos cirúrgicos;
·           Anemia Profunda;
·           Doença causada por carrapatos (erlichiose ou babesiose), que atacam os glóbulos brancos e vermelhos.
Qual cãozinho está apto?
·           Aquele que tem mais de 27 kg;
·           Tem de 1 a 8 anos;
·           Saudável;
·           Vacinado e vermifugado;
·           E que não tenha problemas com agulhas e manuseio por outras pessoas já que seu fiel companheiro não será anestesiado.
O intervalo entre as doações é de no mínimo 3 meses.

Prós:

·      Após coletar o sangue, uma parte é utilizada para hemograma e exames para a detecção de doenças transmissíveis por transfusão como erliquiose, leishmaniose, bordetelose e dirofilariose.
·      Pós-doação os animais ganham “lanchinho” e bastante atenção e, não costumam apresentar reações.
·      Receberão avaliações físicas e laboratoriais periódicas e caso apareça algum problema, os responsáveis são avisados e orientados.
·      NÃO HÁ REMUNERAÇÃO FINANCEIRA!!! Assim, praticamos nossa preocupação com o próximo... E, acho que é o mais próximo do altruísmo que conseguimos chegar.
·      Cada doação pode auxiliar de 3 a 4 animais.
·      São seguidas as normas da ANVISA.


Onde encontrar Bancos de Sangue Veterinários?

FMVZ - USP - Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de S. Paulo
Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva, 87 CEP 05508 270 - Cidade Universitária
São Paulo/SP – Brasil. Telefone 3091-1300

Além deste, há outros Bancos anexados ás Instituições de Ensino Superior e particulares conforme links abaixo:


BSVET – Banco de Sangue Veterinário.
Rua Desembargador do Vale, 196 – Pompéia, São Paulo/SP.
Telefone: (11) 3476-9461.

HEMOVET – Laboratório e Centro de Hemoterapia Veterinária.
Rua José Macedo, 98 – Parque São Lucas, São Paulo/SP.
Telefone: (11) 2918-8050.











Brasil leva medalha em Olimpíada de Biologia

Neste domingo, 17/07, terminou a Olimpíada de Biologia que aconteceu em Taiwan. O Brasil recebeu duas medalhas de bronze.
Os estudantes medalhistas foram Pedro Barbosa Oliveira (18) e Rafael Lima (19), ambos de Fortaleza.

Nosso destaque veio para a parte teórica. Já é de nosso conhecimento que as escolas no Brasil não possuem material necessário para a prática de diversas matérias e, dentre elas a Biologia.

Bom, são 5 medalhas conquistadas desde 2005...Que haja maior investimento na educação e alunos bem preparados tanto para o mercado de trabalho (caso sigam carreira) como para essas competições.

Mais informações acessem:
OBB - Olimpíada Brasileira de Biologia

Como ensinar ao seu cão fazer as necessidades no local correto (Parte 2)


 No post anterior postei a primeira técnica que segui.
Agora vou explicar pra vocês a técnica do confinamento que adotei esta semana.

Anteriormente, conforme ela (Anitta) não errava mais o banheirinho, fui abrindo mais espaços na casa para ela circular e disponibilizei em alguns pontos o tapetinho pra que ela não esquecesse o local... Porém recentemente ela começou a passear na rua e, voltou a confundir as delimitações em casa.

Tendo em vista que ela ainda é uma filhotinha, podemos sempre começar de novo. Basta apenas força de vontade, dedicação e muito amor.

Tenho um daqueles portões de segurança para me ajudar a delimitar o local do “confinamento” e assim ela não fica trancada totalmente. Escolhi o lavabo para que seja o local correto das necessidades e, coloco os tapetes higiênicos nele e, como ela já o reconhece como “local correto”, não precisei forrar todo o banheiro com o tapete.

Mas, para aqueles que começarão a técnica agora segue o passo a passo:

1° Escolha um local que o cão fique restrito, ou seja, não consiga sair do local. O tamanho desta área vai depender do tamanho do seu animal. Exemplo: no meu caso, escolhi o banheiro, pois a Anitta é muito pequena e não necessita de um espaço maior. Também escolhi este local por poder colocar o portão de segurança no lugar de fechar a porta, assim, ela não fica totalmente isolada e tem a visualização da casa. Algumas pessoas não concordam em restringir o espaço do animal neste período, mas, vai depender de sua atitude durante o período de confinamento que indicará ao animal que ele não está de castigo ou “trancado”. Abaixo digo como.

2° Forre todo o local com jornal ou tapete higiênico. Não coloque ainda nem a cama, bebedouro e comedouro.

3° Assim que o cão escolher um local e fizer suas necessidades, no canto oposto, disponibilize então a caminha, bebedouro e comedouro, tirando o jornal deste espaço somente.

4° Conforme o cão for fazendo suas necessidades e seja necessário trocar o tapete ou jornal, lembre-se de deixar o que está menos sujo para que ele sempre se guie pelo faro ao local correto.

5° O cão não terá como errar e a supervisão neste caso também é menor, pois a possibilidade de erro é menor, mas, há cães que rasgarão o jornal ou tentarão tirar o tapete no intuito de fazer no chão. Neste caso, a supervisão do confinamento terá que ser  maior pois você terá que chamar a sua atenção no momento em que ele estiver rasgando o jornal ou tentando tirá-lo, o famoso NÃO.

Lembre-se: o NÃO só é eficiente se for usado nas ações que realmente não queremos que se repitam e NUNCA usem o não junto com o nome do animalzinho pois, você não quer que ele associe seu próprio nome a algo negativo, né? Ao dizer NÃO ao animal impeça que ele continue a ação e assim ele entenderá o que significa: Parar o que está fazendo naquele momento.

6° Nas duas técnicas a recompensa é bem vinda e diminui o tempo de aprendizado.

7° Vá diminuindo a quantidade de jornal do recinto gradativamente, sempre a partir da cama. De modo a limitar o espaço com jornal.

Não há um tempo certo para isso ocorrer, o cão lhe mostrará o seu progresso e assim você irá atingindo cada etapa do treinamento.
Lembre-se que não há uma técnica milagrosa e, o sucesso vai depender da sua força de vontade em aplicá-la.

9° Agora que o cão já não faz fora do jornal ou tapete mais, quando você estiver em casa, preferencialmente, abra a porta do local e deixe-o transitar para outro cômodo e o supervisione. Sempre leve-o para  o local correto fazendo-o lembrar que é lá que ele deve fazer as necessidades assim, ele não tem como esquecer pois, com certeza na euforia de descobrir novos ambientes isso ocorrerá.

10° As falhas acontecem e é importante mantermos a calma para mostrar ao nosso amiguinho de forma clara o que queremos. Se ele errar e você ver somente depois de um tempo, não adianta gritar, bater e nem nada do tipo. Não adiantará nesta e nem em outra situação qualquer. A menos que a repreensão ocorra no ato e, você o leve para o local correto, ele não conseguirá associar e provavelmente você não alcançará seu objetivo.

Importante¹: Para que seu cão não se sinta isolado ou de castigo, você pode e deve brincar com ele mas, desde que não o retire da área que escolheu para o confinamento. Pode deixar também algum brinquedinho pois, quando filhotes, seus dentes estão nascendo e com certeza a vontade de mordiscar algo será imensa...

Importante²: Em alguns casos, dependendo do tipo de repreensão aplicada, geralmente quando os donos usam de força física ou até esfregam o focinho do animal no xixi para indicar que não gostaram daquilo, o animal desenvolve medo e acaba por se esconder do dono para fazer suas necessidades. Isto também não é saudável e pode dificultar muito o adestramento, pois, ele tentará fazer suas necessidades somente quando você não estiver por perto tirando a sua oportunidade de repreensão correta e de premiá-lo quando acertar.


Agora mãos a obra pessoal!

Como ensinar seu cão à fazer as necessidades no local correto

Bom, a Anitta já fez 4 meses no último dia 12...e, está comigo a um pouco mais de 1 mês.
O ideal quando adotamos um filhotinho é ter pelo menos o fim de semana para acompanhá-lo na nova residência afinal, até para nós humanos, temos nosso próprio tempo para qualquer tipo de aprendizado.
Com ela não é diferente. Quando ela chegou em casa, já estava tudo planejado... Onde ela dormiria, onde ficariam bebedouro e comedouro e finalmente onde ficaria o banheirinho!
Os cães precisam desta referencia, então, escolham lugares fixos para estes itens, pelo menos no início, até que ele aprenda o que é o que.
Os cães preferem fazer suas necessidades longe do local onde dormem e comem, portanto, mantenha os jornais ou tapetes higiênicos do lado oposto ao que vc escolheu para colocar os demais itens. Comedouro, bebedouro e a cama eu coloquei um do lado do outro pra facilitar pra ela.
Agora vamos á pratica.
O básico pra todo ensinamento é a paciencia. Não adianta achar que assim que vc colocar o jornal ou tapete, o animal vai “instintivamente” procurá-lo. Isto não faz parte da natureza deles e precisamos respeitar suas dificuldades.  Tudo isto para dizer que ele vai errar sim e, com o tempo, sua paciencia e repetição os erros vão diminuindo até que não aconteçam mais, ok?
1° - Assim que o animal chegar, provavelmente estará louco para fazer xixi... Imagino que ele tenha ficado em seu colo durante todo o percurso até a sua casa e, costumam fazer bastante xixi quando pequenos. Coloque-o no local das necessidades e espere. Tenha algum petisco (pode ser um pedaço de fruta, cenoura ou até industrializados, pois existem para filhotes). Eles aprendem por associação e, a premiação é sempre melhor que os gritos, certo?
Se o filhote fez o xixi, assim que ele terminar já ofereça o petisco e o agrade. Para que ele associe esta experiência a algo bom. Se não fez, paciencia... Ofereça água, comida e mantenha-o no colo por mais algum tempo para que ele finalmente fique apertado para fazer as necessidades e, da próxima vez que colocá-lo no local correto ele fará e assim, vc não perderá a oportunidade de premiá-lo.
·           Alguma pessoas preferem chegar em casa e soltar o animal para ele conhecer o ambiente ou, já fizeram uma espécie de cercado para ele. Imagine que então, ele mesmo irá escolher um lugar que sentir confortável para fazer suas necessidades. Se isto ocorrer vc pode colocar um jornal neste lugar ou já forrá-lo totalmente de jornal para que independente do local que ele faça, seja em cima do banheirinho.
Importante: Este método de cercar um local próprio para o cão ou confina-lo em um quarto, por exemplo, também é muito eficaz. Mas temos que seguir um passo a passo que explico no próximo post.

2° - Fique atento ao animal, por isso disse que é necessário que, quando o leve para sua casa você tenha disponibilidade de realmente vigiá-lo, pois, sempre que vc perceber que esta com vontade de fazer suas necessidades será necessário levá-lo até o local certo e, esperar, premiar ou, deixa-lo no seu colo ou por perto por mais algum tempo até que o faça e você não perca a oportunidade de premiá-lo. Se ele já procurar o local, devemos somente dizer que ele acertou, premiando e agradando para ele entender que acertou.

Já sei, o item 2 é parecido com o 1...lembra que falamos de repetição logo no início? Você terá que ter paciencia para repetir este processo sempre que seu cão mostrar sinais de que precisa ir ao banheiro. Os sinais são bem simples. A Anitta começa a cheirar excessivamente o chão e rodar um pouco para o xixi e para o cocô ela fica desesperada, rs, é verdade...ela corre de um lado pro outro procurando um cantinho. Eu só sei disso porque a observei assim que chegou para poder aplicar as técnicas.

Ela acerta mais do erra. Quando estou fora de casa ela não erra nunca. Mas quando chego, ela brinca bastante e parece que esquece de que está apertada e acaba fazendo xixi no local em que está. O cocô ela nunca mais errou.

Para evitar que eles esqueçam onde fazerem e, se você tiver condições de colocar o banheirinho (jornal ou tapete higiênico) em mais de um local da casa, ajuda bastante. Lembre-se que primeiro queremos que eles associem o jornal ao banheirinho e depois então fica fácil delimitar o local.

Tentei esta técnica logo de início e funcionou.
O que percebi é que o processo de adestramento tem de ser por partes. No momento o mais importante, no meu caso, são as necessidades em local correto, sendo assim, restrinjo os petiscos somente para premiá-la neste caso.

Mas... Á duas semanas ela já encerrou as vacinas e então finalmente pode sair pra passear. Ótimo! Porém, como na rua ela não tem a fraldinha e não a repreendemos se faz algo no local “errado”, claro que gerou certa confusão. Ela então começou a errar o local. Não todas as vezes mas, precisei intervir e então passei para método do confinamento, que está em andamento e conto como funciona no post a seguir...

Espero que ajudem vocês.

Esta técnica pode em qualquer idade desde que você tenha paciencia de ensinar. Lembrando que para machos que já possuem o costume de demarcar o território, levantam a perna, pode demorar muito mais que para um filhote que ainda não possui costumes e acabou de chegar. E principalmente se há outros cães na residência.

No meu caso, apenas a Anitta fica no interior da casa e, necessita deste tipo de treinamento.

O importante é mantermos a calma e respeitar o tempo e limites de cada animal.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Brasileiros em Olimpíada Internacional de Biologia

Para uma bióloga apaixonada pela profissão, dá gosto de ver o Brasil comparecendo nesta área, principalmente internacionalmente.

O Evento ocorrerá em Taipei ( Taiwan), nesta semana. O evento reúne 49 países e é voltada para alunos do ensino médio.

O treinamento da nossa equipe foi feito e organizado pela ANBio (Associação Nacional de Biossegurança) e teve ênfase nas áreas de Bioquímica, Biotecnologia, Microscopia, Ecologia, Genética, Histologia Vegetal e Dissecção de Vertebrados e Invertebrados.
Como a maior parte dos equipamentos (ex. espectrofotômetro)  para os fins de estudos nestas áreas estão disponíveis somente durante o curso na universidade, os alunos tiveram a oportunidade de aulas práticas.

A competição transcorrerá até 17/07/2011.

Detalhe: Na última competição, que ocorreu na Coréia do Sul,  ficamos com a medalha de bronze!

Mais detalhes, siga o link da postagem!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Estado de SP pode ficar sem campanha de vacinação contra raiva

Segundo a Folha, São Paulo poderá ficar sem a campanha de vacinação anual contra a raiva. Conforme já postei aqui no blog, a campanha estava programada para setembro.
Desde 1975, São Paulo oferece a vacinação entre os meses de julho a setembro mas, devido a falta da vacina, que é importada, serão priorizadas áreas de maior risco como região Nordeste, Mato Grosso do Sul e Pará.

Parece que o motivo de tal atraso ou até a ausência da campanha deste ano se refere ao problema com a vacinação em 2010.

Não há registros de raiva humana desde 2001 em São Paulo porém, o Ministério da Saúde garante que para o caso de focos de doença há estoque de vacinas.


Maiores informações acessem: Agência de Notícia de Direitos Animais

terça-feira, 12 de julho de 2011

Os Benefícios de Saúde de ter um Animal de Estimação


Está estimado em 1,9 milhões o número de cães e 1,5 milhões o de gatos que existem em Portugal, distribuídos por mais de 3 milhões de lares! Quase metade dos lares Portugueses têm um ou vários animais de estimação, o dobro da média Europeia. única companhia se estivessem numa ilha deserta
Acarinhar um cão ou gato é uma actividade rítmica e repetitiva que pode actuar como foco inconsciente de meditação. Interagir com um animal de estimação demonstrou reduzir
os indicadores de stress ao nível cardiovascular, comportamental e psicológico. Por exemplo, descobriu-se que, observar um peixe num aquário é tão eficaz em diminuir a ansiedade em pacientes aguardando uma cirurgia dental como a hipnose. (Katcher A, Segal H, Beck A: Comparison of Contemplation and Hypnosis for the Reduction of Anxiety and Discomfort during Dental Surgery. AM J CLIN HYPNO, 1984;27:14).

Os Animais Promovem a Comunicação

Vários estudos mostraram que a presença de animais de estimação leva a uma interpretação menos ameaçadora da "aproximação" social e melhora o carácter social das pessoas associadas a animais. Os animais, especialmente os cães, têm sido designados de "lubrificantes sociais" uma vez que facilitam a interacção social. Eles são um tema de conversa seguro entre pessoas.
Peter Messent do Centro de Estudos Animais em Londres estudou pessoas enquanto passeavam o seu cão no parque. Ele descobriu que as pessoas que se faziam acompanhar de cães tinham bastante mais actividade social. (Wille R: Therapeutic use of Companion Pets for Neurologically Impaired Patients. J NEUROSURG NURS, 1984;6:323)

Os Animais Ajudam a Relaxar e a Diminuir a Ansiedade
Os cães e lobos foram primeiramente domesticados no longínquo ano de 12000 A.C. para caçar e proteger o homem. Hoje em dia a maioria destes nossos amigos são mantidos para companhia e prazer e são considerados importantes membros da família.
Em 1995 um estudo da American Animal Hospital Association descobriu o seguinte:


• 68% das pessoas que possuem animais viajam com eles;
• 62% consideram os seus animais como filhos;
• 62% assinam cartões e cartas deles mesmos e dos seus animais de estimação;
• 33% falam com o seu animal de estimação ao telefone ou através do atendedor de chamadas quando estão ausentes;
• 57% escolheriam os seus animais de estimação como

Os animais de companhia completam um desejo humano básico ao oferecer amor e afecto incondicional. A sua dependência de nós faz-nos sentir necessários e importantes. Eles proporcionam uma amizade intocável e companhia sem julgamentos. E o melhor de tudo é que estes amigos peludos ajudam-nos a viver mais felizes e saudáveis.
Os Animais Ajudam-nos a Baixar a Tensão Arterial
Houve vários estudos científicos que usaram adultos saudáveis, crianças saudáveis, e adultos com elevada tensão arterial, que mostraram que simplesmente estar na presença de um cão ou acarinhar um gato pode ter efeitos bastante positivos no controle da tensão arterial. (Friedmann E, Katcher AH, Sthomes SA: Social Interaction and Blood Pressure: Influences of Animal Companions. J NERV MENT DIS, 1983;171:461)
Os Animais Podem Ser Terapeutas Silenciosos
Os animais têm sido usados por psiquiatras e psicólogos em sessões de psicoterapia durante muitos anos. Inconscientemente, os donos frequentemente falam para os seus animais como se estes fossem humanos. Podemos descarregar os nossos problemas, medos e preocupações com eles sem recear ser julgado. Os animais de estimação são sempre bons ouvintes, nunca dão maus concelhos e proporcionam sempre todo o seu suporte.
Este efeito benéfico dos animais de companhia tem sido usado em muitas variantes diferentes. O Projecto Shiloh em Fairfax na Verginia, Estados Unidos, junta uma criança "em risco" com um cão sem dono. Estas crianças têm um passado de violência e abuso para com animais e pessoas, ou são vítimas de abuso e violência. Na escola, três vezes por semana, a criança faz equipa com outra criança e um cão. Tentam juntos aprender como ensinar o cão a submeter-se à educação humana e fazem exercícios de comunicação. Este fantástico programa tem ajudado as crianças a quebrar o seu ciclo de violência enquanto transformam um cão não desejado num companheiro pronto para ser adoptado e fazer parte de uma família.
Os Animais Proporcionam-nos Tempo de Diversão
Os animais de estimação são incomparáveis companheiros de brincadeira. Estão sempre prontos para correr atrás da bola, dar um passeio ou interagir connosco. Brincar é um processo essencial no crescimento social, intelectual e físico das crianças.
Os animais de companhia melhoram o nosso estado de saúde geral. As pessoas que tem cães ou gatos geralmente apresentam melhor saúde do que aqueles que não têm e foi provado que os que têm animais de estimação visitam menos vezes o médico do que aqueles que não têm. (Siegel JM; Stressful Life Events and the Use of Physician Services Among the Elderly: The Moderating Role of Pet Ownership; J PERS SOC PSYCH, 1990;58:1081)
Os Animais Podem Ajudar-nos a Superar a Convalescença de uma Doença Grave
Dois estudos demonstraram que ter um cão tinha um efeito significativo na sobrevivência a um ataque cardíaco. (Infelizmente ter um gato não revelou qualquer
influência). Pacientes que entravam no hospital com ataques cardíacos eram seguidos durante um ano. Os investigadores descobriram que os pacientes que estavam vivos um ano depois de sair do hospital tinha grandes probabilidades de ser donos de um cão e que estes tinham oito vezes mais hipóteses de sobreviver que os que não tinham um! (Friedmann E, Thomas SA; Pet Ownership, Social Support, and One Year Survival after Acute Myocardial Infarction in the Cardiac Arrhythmia Suppression Trial (CAST). AM J CARDIOL, 1995;76:1213)
Conclusão
Quer seja junto de um adulto, criança ou idoso, os animais de companhia promovem um sentimento de bem-estar geral e diminuem os sentimentos de isolamento e solidão. Ajudam ainda a dar sentido à vida dos mais velhos. Tratar regularmente de um cão proporciona um sentimento de preenchimento interior. Crianças que tem cães são, em geral, menos egocêntricas. Pessoas com problemas psicológicos sentem-se mais felizes se tiverem um animal de estimação de que tratar. Casais com animais têm tendência a ser mais próximos um do outro, sentem-se mais realizados no casamento e interagem mais vezes entre eles e com outras pessoas. Contrariamente ao que se acredita desde há muitos anos, a exposição precoce de crianças a animais diminui a probabilidade de esta vir a sofrer de alergias. Inclusivamente acredita-se que a exposição da mãe à companhia de animais de estimação durante a gravidez pode ser relacionada a uma maior resistência imunitária do bebé.
Na verdade estamos ainda a dar os primeiros passos na compreensão de como os nossos amigos peludos enriquecem as nossas vidas. O mínimo que podemos fazer para lhes retribuir o seu amor, companhia, afecto e lealdade é assegurar-nos que os mantemos na melhor condição de higiene e saúde, obedecendo a quatro regras fundamentais:
1. Seguir um programa preventivo de saúde que inclui:
- Uma alimentação adequada;
- Exercício regular;
- Protegê-lo do frio;
- Vacinação sempre em dia;
- Check-ups anuais junto do seu veterinário.
2. Garantir que o seu animal de estimação tem a sua própria cama e que os recipientes de comida sejam mantidos limpos e afastados do local onde ocorrem as refeições familiares;
3. Lavar sempre as mãos depois de acariciar o seu cão ou gato;
4. O dono de cães deve trazer sempre um saquinho para os dejectos.
Copyright 2004 by Canis Major Publications. All rights reserved.

Mais informações acessem: Canis Major

 








*Imagens retiradas da net*

sábado, 9 de julho de 2011

O primeiro passeio ninguém esquece!

Olha a roupa que a mamãe fez pra mim...
Ontem a Anitta passeou pela primeira vez e, foi um sucesso!!!
Como ela precisava de um bom exemplo, usei a calma e obediência do Yoshi a meu favor... Levei somente os dois a um parque, que costumo levá-los normalmente.

Eu e meu amigo Yoshi (o obesinho da casa)!!!

E pra variar estava bem vazio o que me surpreendeu, ainda bem pois, isso ajudou no passeio da Anitta deixando o ambiente mais tranquilo.
Ela se comportou como uma princesinha andando do nosso lado, nos seguindo!

Estou tão orgulhosa dela!!!

Agora que ela já sabe como funciona o esquema, o próximo passo é levá-la com os outros irmãozinhos pra brincadeira ficar mais divertida!


Até parece que sou séria!
 

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Yorkshire Terrier: aos amantes da raça!

Canil De Yorkshire - Ter Um York É Amor Incondicional

Autor: EDUARDO FREIRE - CINÓFILO

Os filhotes de Yorkshire adoram seus donos, colo e mimos. Alertamos que, na raça Yorkshire, existem Yorkshire de tamanho padrão, que podem variar de 2 a 3 kilos quando adultos, Yorkshire micro, que são exemplares com menos de 2 kilos e os que fogem do padrão que são os Yorkshire acima de 3 kilos.

HIPOGLICEMIA EM YORKSHIRE

É extremamente importante o canil de Yorkshire comentar aos interessados por filhote micro de Yorkshire que os mesmos são sensíveis para manifestarem a hipoglicemia, isto é, taxa baixa de açúcar no sangue e, com isso, podem ter convulsões, levando a caso mais grave. Portanto, é recomendável manter o Yorkshire micro, até ele completar seus 70 a 80 dias de vida, com taxa alta de glicose no sangue. Para isso, é importante dar pela manhã e pela noite qualquer produto a base de glicose:

. LEITE CONDENSADO

. MEL

. GLICOPAN

Quanto a dosagem, a mesma deve ser de acordo com informações mencionadas pela veterinária responsável pelo canil de Yorkshire ou pelo criador de Yorkshire. Nota: Todos filhotes micro, independente da raça e/ou em cães sem raça definida deve ser feito este procedimento.

A COR DO FILHOTE DE YORKSHIRE

Na raça Yorkshire, existem dois tipos de cores, prateado ou Azul Aço e Canela. A cor Azul Aço e Canela é a cor mais desejada em cão Yorkshire.

Nota, que podemos encontrar Yorkshire com tonalidade chocolate, que é considerado cor FORA DO PADRÃO. Levando em conta isso, este filhote de Yorkshire não deve ser registrado, antes de completar seus 6 meses de vida, pois com esta idade, ele poderá mudar de tonalidade e, daí, liberado para ter pedigree. Se ainda, nos 6 meses de vida ele estiver chocolate, infelizmente este cachorro não está apto a ter documento.

A TALA

Alguns filhotes de Yorkshire, é aconselhável colocar a tala. Afinal o que é tala?

Chamamos de tala a fita que é passada entre as orelhas do Yorkshire para que as mesmas fiquem de pé. Yorkshire de orelha abaixada é considerado falta gravíssima na raça.

HISTÓRIA DA RAÇA YORKSHIRE

A origem ocorreu na Grã-Bretanha, porém o desenvolvimento desta raça escocesa encantadora, começou muito tempo antes da data do primeiro registro oficial.

Há relatos variados sobre suas origens e seu desenvolvimento, tentamos dar o mais preciso e amplo enfoque sobre sua história apoiando-nos em livros e publicações, entre os fãs da raça no REINO UNIDO.

Por volta do século XI, os servos e os trabalhadores para manterem cachorros em quase toda a Inglaterra, deveriam seguir uma lei real, controlada pelos guardiões das florestas reais, obrigando todos os cachorros atravessarem um aro metálico de 7 polegadas de diâmetro, para serem classificados como sendo pequenos o suficiente, pois esta classe servil e trabalhadora não tinha o direito à caça para a sua subsistência.

No princípio os cachorros eram usados para caçar ratos e camundongos, embora eles realmente não tivessem a melhor adequação para este trabalho, pois os gatos eram muito mais eficientes nesta função. Não obstante, os cachorros eram úteis completando a dieta do dono pobre, pois caçavam um coelho ou outro pequeno animal ocasionalmente, apesar da proibição.

Antes de 1750, a maioria dos britânicos trabalhava na agricultura, mas com o advento da revolução industrial houve grandes mudanças na vida familiar e muitos operários deixaram até a longínqua Escócia para transferir-se ao Condado de Yorkshire, onde cresceram pequenas comunidades ao redor das minas de carvão, dos moinhos têxteis, e das indústrias de lã, levando junto consigo os seus cães.

Seus antepassados vieram da Escócia onde corre o rio Clyde, onde os cães mais utilizados para caça eram o Clydesdale Terrier e o Paisley Terrier, semelhantes ao Sky Terrier, com pêlo macio e a pelagem lembrando o atual Yorkshire, pesando de 5,5 a 7 kg.

Mas o desenvolvimento adicional objetivando o Yorkshire Terrier atual ainda estava de um certo modo fora de questão, sendo ele muito diferente do Yorkshire Terrier do norte da antiga Inglaterra, muito maior que o Yorkie atual.

Estes terriers foram cruzados inevitavelmente com outros tipos de terrier, provavelmente o Preto Inglês,o Toy Bronzeado, e o Skye Terrier. Acredita-se também que em alguma fase, o Terrier maltês foi cruzado com estas raças para ajudar na conformação de sua pelagem, composta por pelos longos. Isto pode ser bem provável, pois o tipo da pelagem do maltês se assemelha, em muito à dos Yorkies atuais, a não ser pela cor, é claro.

Texto postado por EDUARDO FREIRE única e exclusivamente ao ARTIGONAL e:

http://www.euqueroumfilhote.com.br/yorkshire.htm

http://www.artigonal.com/psicologiaauto-ajuda-artigos/canil-de-yorkshire-ter-um-york-e-amor-incondicional-1287851.html

Perfil do Autor

EDUARDO FREIRE - cinófilo

Falando em Meio Ambiente:

Música é a expressão da Alma!