Se não quiser ouvir a música clique aqui:

Se planejar para um ano,
plante arroz...
Se planejar para dez anos,
plante uma árvore, mas...
Se planejar para 100 anos:
Eduque as pessoas!

Provérbio Chines

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Como ensinar ao seu cão fazer as necessidades no local correto (Parte 2)


 No post anterior postei a primeira técnica que segui.
Agora vou explicar pra vocês a técnica do confinamento que adotei esta semana.

Anteriormente, conforme ela (Anitta) não errava mais o banheirinho, fui abrindo mais espaços na casa para ela circular e disponibilizei em alguns pontos o tapetinho pra que ela não esquecesse o local... Porém recentemente ela começou a passear na rua e, voltou a confundir as delimitações em casa.

Tendo em vista que ela ainda é uma filhotinha, podemos sempre começar de novo. Basta apenas força de vontade, dedicação e muito amor.

Tenho um daqueles portões de segurança para me ajudar a delimitar o local do “confinamento” e assim ela não fica trancada totalmente. Escolhi o lavabo para que seja o local correto das necessidades e, coloco os tapetes higiênicos nele e, como ela já o reconhece como “local correto”, não precisei forrar todo o banheiro com o tapete.

Mas, para aqueles que começarão a técnica agora segue o passo a passo:

1° Escolha um local que o cão fique restrito, ou seja, não consiga sair do local. O tamanho desta área vai depender do tamanho do seu animal. Exemplo: no meu caso, escolhi o banheiro, pois a Anitta é muito pequena e não necessita de um espaço maior. Também escolhi este local por poder colocar o portão de segurança no lugar de fechar a porta, assim, ela não fica totalmente isolada e tem a visualização da casa. Algumas pessoas não concordam em restringir o espaço do animal neste período, mas, vai depender de sua atitude durante o período de confinamento que indicará ao animal que ele não está de castigo ou “trancado”. Abaixo digo como.

2° Forre todo o local com jornal ou tapete higiênico. Não coloque ainda nem a cama, bebedouro e comedouro.

3° Assim que o cão escolher um local e fizer suas necessidades, no canto oposto, disponibilize então a caminha, bebedouro e comedouro, tirando o jornal deste espaço somente.

4° Conforme o cão for fazendo suas necessidades e seja necessário trocar o tapete ou jornal, lembre-se de deixar o que está menos sujo para que ele sempre se guie pelo faro ao local correto.

5° O cão não terá como errar e a supervisão neste caso também é menor, pois a possibilidade de erro é menor, mas, há cães que rasgarão o jornal ou tentarão tirar o tapete no intuito de fazer no chão. Neste caso, a supervisão do confinamento terá que ser  maior pois você terá que chamar a sua atenção no momento em que ele estiver rasgando o jornal ou tentando tirá-lo, o famoso NÃO.

Lembre-se: o NÃO só é eficiente se for usado nas ações que realmente não queremos que se repitam e NUNCA usem o não junto com o nome do animalzinho pois, você não quer que ele associe seu próprio nome a algo negativo, né? Ao dizer NÃO ao animal impeça que ele continue a ação e assim ele entenderá o que significa: Parar o que está fazendo naquele momento.

6° Nas duas técnicas a recompensa é bem vinda e diminui o tempo de aprendizado.

7° Vá diminuindo a quantidade de jornal do recinto gradativamente, sempre a partir da cama. De modo a limitar o espaço com jornal.

Não há um tempo certo para isso ocorrer, o cão lhe mostrará o seu progresso e assim você irá atingindo cada etapa do treinamento.
Lembre-se que não há uma técnica milagrosa e, o sucesso vai depender da sua força de vontade em aplicá-la.

9° Agora que o cão já não faz fora do jornal ou tapete mais, quando você estiver em casa, preferencialmente, abra a porta do local e deixe-o transitar para outro cômodo e o supervisione. Sempre leve-o para  o local correto fazendo-o lembrar que é lá que ele deve fazer as necessidades assim, ele não tem como esquecer pois, com certeza na euforia de descobrir novos ambientes isso ocorrerá.

10° As falhas acontecem e é importante mantermos a calma para mostrar ao nosso amiguinho de forma clara o que queremos. Se ele errar e você ver somente depois de um tempo, não adianta gritar, bater e nem nada do tipo. Não adiantará nesta e nem em outra situação qualquer. A menos que a repreensão ocorra no ato e, você o leve para o local correto, ele não conseguirá associar e provavelmente você não alcançará seu objetivo.

Importante¹: Para que seu cão não se sinta isolado ou de castigo, você pode e deve brincar com ele mas, desde que não o retire da área que escolheu para o confinamento. Pode deixar também algum brinquedinho pois, quando filhotes, seus dentes estão nascendo e com certeza a vontade de mordiscar algo será imensa...

Importante²: Em alguns casos, dependendo do tipo de repreensão aplicada, geralmente quando os donos usam de força física ou até esfregam o focinho do animal no xixi para indicar que não gostaram daquilo, o animal desenvolve medo e acaba por se esconder do dono para fazer suas necessidades. Isto também não é saudável e pode dificultar muito o adestramento, pois, ele tentará fazer suas necessidades somente quando você não estiver por perto tirando a sua oportunidade de repreensão correta e de premiá-lo quando acertar.


Agora mãos a obra pessoal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Falando em Meio Ambiente:

Música é a expressão da Alma!